Integração das energias renováveis variáveis na Dinamarca

A experiência dinamarquesa na integração de energias renováveis variáveis (especialmente a eólica)

  • Duração do projecto: 03/2015 - 12/2015

À medida que as energias renováveis continuam a crescer, especialmente as energias eólica e solar, a procura de flexibilidade no sistema eléctrico e energético aumenta. A Dinamarca e a Alemanha enfrentam desafios semelhantes na transição de uma matriz dominada por centrais eléctricas convencionais para um sistema de electricidade renovável com electricidade de fontes variáveis. Estes desafios são tanto técnicos como regulamentares e estão integrados na concepção de cada mercado da energia. Está a ser introduzida no sistema uma quota crescente de energias renováveis a um custo próximo de zero. Isto manifesta-se num número crescente de horas de preços negativos (em 2014: 64 horas na Alemanha e 46 horas na Dinamarca).

A Dinamarca tornou-se um modelo a seguir na integração da energia eólica no seu sistema energético. A energia eólica representa atualmente mais de 39% do consumo de energia (2014). Até 2035, o Governo dinamarquês afirmou que quer um sistema de aquecimento e energia que funcione com 100% de energia renovável.

Este estudo analisa a experiência dinamarquesa com o desafio da flexibilidade, uma vez que integra energia variável de fontes renováveis (especialmente eólica). O relatório avalia uma série de medidas concretas no contexto dinamarquês: tornar a produção térmica mais flexível, o aquecimento urbano como meio de integração do sistema, a utilização de interligações e a criação de maior flexibilidade do lado da procura.

Gestão de Projectos

Todo o conteúdo

Mantenha-se em contacto - subscreva a nossa Newsletter!

]>